Fundado em 1977, o Centro das Comunidades Madeirenses presta um serviço multifacetado que assenta no aconselhamento, no apoio e na orientação de todos os que a ele se dirigem. A este Centro, tanto recorrem pessoas que procuram emprego no estrangeiro como outras que pretendem obter informações acerca de familiares residentes nas comunidades. Também há quem procure o Centro para aferir a legalidade dos contratos de trabalho ou, ainda, para simplesmente obter uma segunda opinião.

É prestado apoio nos mais variados aspetos, conjuntamente com as embaixadas, serviços consulares e outras entidades. A dinamização do movimento associativo da Madeira no mundo, a promoção do destino junto das comunidades madeirenses e o acompanhamento às comunidades de imigrantes residentes na Região, são outras das muitas valências deste serviço.

Ao longo da sua existência, este Centro passou por várias tutelas e teve, inclusive, várias designações. Aquando da sua inauguração, a 1 de Julho de 1977, com sede à Rua 5 de Outubro, 19, 2º andar, este serviço encontrava-se sob a tutela da Presidência do Governo Regional. Em 1989, já sob a tutela da Secretaria Regional do Turismo, Cultura e Emigração, o Centro do Emigrante passa a designar-se Centro das Comunidades Madeirenses e muda as suas instalações para a Vila Passos, em Outubro desse mesmo ano. Em 1993, o Centro das Comunidades Madeirenses passa para a tutela da Secretaria Regional dos Assuntos Parlamentares e Comunicação, passando, em 1997, para a tutela da Secretaria Regional dos Recursos Humanos.

Em 9 de Novembro de 2011, integra a Secretaria Regional da Cultura, Turismo e Transportes até 20 de Abril de 2015, data a partir da qual, passa para a ser tutelado pela Secretaria Regional dos Assuntos Parlamentares e Europeus mudando a sua designação para Centro das Comunidades Madeirenses e Migrações. A 20 de outubro de 2017, passa a integrar a Secretaria Regional de Educação.